sexta-feira, junho 15, 2007

De mãos dadas

Foi como se eu tivesse entrado num desses meus romances prediletos, cujos escritores são da mesma terra boa, em que a literatura faz parte da paisagem e a inspiração flutua no ar. Fui com uma grande amiga, queridíssima, daquelas que a gente não só bate um simples papo, mas identifica olhares, pensamentos, fala tudo, sim, mas acolhe num colo caloroso e cheio de diálogos com carinho. Amiga dessas raras, que só pode mesmo colecionar outras amigas raras. E nesta dança circular da vida, a gente vai se emprestando uma à outra, como numa troca de papel-de-cartas de amigas de escola, trocando confidências, risadas, idéias, beijos e abraços.

E chegando ao destino deste meu mundo ainda imaginário – tão vivo, tão cúmplice, tão próximo, mas ainda tão desconhecido – conheci os protagonistas de uma história linda de amor, que uniu são paulo e rio grande e conceberam um intervalo generoso, onde existe uma gata chamada Cléo, chocolates, almofadas coloridas, fotografias e até um sofá onde acolhe todos os andarilhos amigos deste mundo. Duas pessoas que quando se olham, faz a gente entender como a vida é bacana e apaixonante. Que faz a gente acreditar em muitos sonhos já esquecidos e entender que o segredo é o bom-humor. Sempre ele.

Viajar é um presente, um alívio, um palpite a qualquer hora, uma janela pra alma da gente. E viajar acompanhadas de “patinhos feios”, que produzem caraminholas também, assim como eu, é um alento, um doce argumento para confirmação de um pensamento maior: que viver é maior legal!!!

E embora as brumas tivessem coberto o Guaíba por todos os momentos, a chuva não tenha dado trégua nem na hora dos nossos mais recônditos sofrimentos, o Rio Grande tá aqui marcado no meu mapa como um lugar acolhedor, arrebatador e de idéias fortes. Porto seguro de dois amigos queridos que eu ganhei e de quem muito gostei.

Rio Grande, o do Sul, é, pra mim, um registro de amizade. Daquela maior que tem: mais bonita, criança e cheia de arte.

4 Comments:

Anonymous Taís said...

Ahhhhhh..agora sim!!!
Amei!!!Muito lindo!
Não vou cansar de dizer o quanto gostamos de te conhecer (Cris,Cléo euzinha e a Gita, que ontem estava chorona porque queria vocÊs duas morando aqui...)mais um presente dessa dupla maravilhosa de anjos Jubs e Fefis...
Agora que sabe o caminho, volte sempre...ficamos te devendo o pôr do Sol mais lindo do mundo, o pastel com borda, a salada de fruta com sorvete e o porre em Bento Gonçalves!
Obrigada por ter vindo e obrigada pela energia maravilhosa que trouxe em sua mochila!
Ah..não posso esquecer de dizer que seu presente NÂO causou traumas na Cléo..(hihi) e que nós aqui do Sul queimamos relógios da Globo e NÂO aceitamos dinheiro do governo!!!
Beijão e até a próxima!

2:28 PM  
Blogger Madalena said...

Eba!!!! Mais uma seguidora da nação gaudério-fenística... adorei, amiga! Muito obrigada! Você é mais um dos tesouros que Deus me deu de presente pra nunca reclamar da vida. E quando quiser completar a listinha que a Taís enumerou ali em cima, e precisar de companhia, é só avisar que eu vou junto de novo com todo prazer... rs! Prometo que não surto mais no avião como da outra vez (claro, se o avião prometer não fazer números de ginástica olímpica no céu de novo, hahah). E vou me esforçar (viu Taís) ao máximo para procurar um presente não-traumático para a Cléo... uma gata que NÃO ACEITA DINHEIRO DO GOVERNO!!!!
Bjos!
Ju
PS - Taís, avisa a Gita que eu tô aceitando feitiços piscianos-xamânicos de retorno ao sul... quem sabe com isso melhoro meu ritmo... rs! ;)
Bjão!
Juba

4:47 PM  
Anonymous rodrigo said...

Uma felicidade arrebatadora e grande assim me assusta!

\O/

:)

saudade.
R.

9:13 PM  
Blogger Carolina said...

Esse cantinho cada dia mais poético e lindo... E vc, prima, cada dia mais linda! Adorei te ver!

beijo,

Carol

11:08 PM  

Postar um comentário

<< Home