terça-feira, novembro 06, 2007

Saudade com gosto de baunilha

Hoje, a cumplicidade se fez por meio de uma doce lembrança. De manhãzinha, repentinamente, fiquei com tanta vontade de comer um bolo que a minha mãe costumava comprar numa padaria lá em Minas. Cheguei a sentir o cheiro do bolo, que não tem nenhum recheio especial ou nenhum confete de encher os olhos. É um bolo simples para se tomar com café. Mas, no auge do meu desejo, cheguei a sentir o cheirinho daquele gosto de baunilha.

Liguei pra minha mãe, disse da minha vontade súbita e ela riu gostoso no outro lado da linha. Lembrou que em breve estarei entre as montanhas mineiras, as quais eu tanto gosto e aprecio. E disse para eu aproveitar e comprar o tal do bolo que eu tanto lembro com saudade.

Minha mãe e eu somos cúmplices de saudades, de desejos, de lembranças adocicadas. Não era nem o sabor do bolo que eu tenho saudade. Eram justamente os momentos de carinho que vivemos com intensidade naquelas tardes azuis, na hora do café da tarde com bolo de baunilha da padaria, quando éramos cercados por varandas, latidos, chuvas de vento e flores de primavera.

1 Comments:

Anonymous Taís said...

que delícia, que delícia que delíciaaaaaaaaaaaaa!
Senti- e ainda sinto- muito disso!
Saudade de coisas tão pequenas e simples, mas que trazem todo o sentido da nossa vida, da nossa história!
Beijo

2:32 PM  

Postar um comentário

<< Home