sexta-feira, julho 06, 2007

Banho de vento e de prosa

Malas prontas para me banhar de vento. Estou feliz por ter esta oportunidade de sair para devanear, a fim de organizar meus pensamentos, e ficar só eu e mim mesma. Apaziguar as minhas queridas comadres “caraminholas” que vêm sofrendo com excesso de informação no mundo dos sentimentos e dos quereres da vida. É um vai-e-vem, um volta-e-vai... E eu aqui, rindo, escrevendo e relevando tudo.

Se eu vou viver até quando ficar velhinha, eu não sei. Só sei que quero viver com risos. E sabendo que estou transformando um pedacinho do mundo à minha maneira. E sabendo que estou colorindo, fazendo rimas e sendo sincera comigo mesma.

Por isso que vou só. E, também, por isso que vou me aconselhar com o Antônio, que é feito o “Conselheiro”. E Carlos, como o poeta. Ele tem mãos amigas das enxadas que acarinham a terra boa. As mesmas mãos que são amansadas pelas cordas da viola caipira. Sinhô de uma prosa cantada e inspiradora. Idéias casadas com as minhas.
Eita, que serão dias de recarregar a energia entre as montanhas da minha alma e as de Minas. Dias de conversê e reflexão. Dias de reencontros, de simplicidade, de simpatia, de matar as tão sentidas saudades e de paz. Muita paz!

3 Comments:

Anonymous Anônimo said...

Delícia essa expectativa de ficar consigo mesma...voa, amiga! Mas volta cheia de montanha, poesia e prosa.
Beijo

5:53 PM  
Anonymous Carol said...

"Vai sem direção, vai ser livre..." Vento no rosto, sorriso nos lábios, vai Moniquinha, que o mundo é todo seu.
Beijão.

11:39 PM  
Blogger Madalena said...

Já tô com saudades!
CPL já, pra arrematar os pensamentos! :)
Bjão, querida!
Ju

6:38 PM  

Postar um comentário

<< Home