quinta-feira, agosto 16, 2007

Mestrado de mim mesma

Dizem que o autoconhecimento é tudo!!! E realmente é mesmo. Faz algum tempo que ando fazendo o mestrado de mim mesma. Este blog, por exemplo, é uma pesquisa de campo riquíssima. Eu escrevo, reflito e a linguagem verbal vai se fazendo necessária para organizar meus pensamentos mais recônditos. Bakhtin é o cara!!!

Na verdade, este post era para ser uma dedicatória especial para a minha grande amiga Jujú que está passando por uma “pausa cultural”. Pretendia indicar alguns filmes e livros que foram especiais para mim até aqui. Cá estava com minhas caraminholas memoráveis pensando no que eu mais gosto nos filmes e nos livros... Qual é a relação entre as obras mais queridas por mim e a minha vida real? Pois então... Vamos lá!

O que eu gosto mesmo é da cumplicidade. Sim, da cumplicidade da amizade que se estabelece. Este elo que faz brilhar o olhar e ligar duas pessoas às mais aventurosas ou tediosas realizações. Que como duas crianças que aprontam, se deliciam e se frustram juntas. Correm, dão risada, brincam e se amam nos intervalos, nos pormenores, nas entrelinhas. Porque não importa só soltar faísca quando se encosta. Depois que o fogo abranda, acaba a graça, o fato, a fita. A conversa se desencontra e as angústias não se aconchegam no porto seguro do peito, no ombro, nos braços de quem ouve.

Todos os filmes e livros que eu vou listar no post seguinte – este sim dedicado especialmente à minha querida amiga Juliana – têm um casal de amigos que são cúmplices: Jess e Celine (Antes do Amanhecer e Pôr-do-Sol), Joel e Clementine (Brilho Eterno), Jules e Mike (Casamento do meu melhor amigo), Elizabeth e Darcy (Orgulho e Preconceito), Jack e Kate (Um Homem de Família), Jess e Leslie (Ponte para Terabítia), Mati e Maia (Nas profundezas do bosque).

Tenho certeza que é por isso que pra mim, na minha vida concreta, foi tão difícil aceitar o fim de uma cumplicidade tão boa que me aconteceu. Até hoje estão marcados os olhares gulosos no supermercado, o espírito estradeiro e as melodias que nos embalavam em nossas breves jornadas pelo mundo afora.

2 Comments:

Anonymous Taís said...

Adorei!
E adorei também ser apresentada a você e te ter na minha lista de grandes amigas.
Nessa Jubs é amigona mesmo, né?
Que presentão que ela me deu!
beijao!

9:38 AM  
Anonymous Anônimo said...

Mô!!
Diário de uma Paixão é lindo demais da conta...acredita que não consegui terminar de ver? Desatei a chorar de um jeito numa
cena-que-não-posso-comentar-aqui-porque-senão-vou-estragar-o-programa-da-Ju, que nunca terminei de ver o filme. Aliás, vou ver se pego de novo pra checar o finalzim. ;-)
Beijos queridos para minhas amigas queridas

9:53 AM  

Postar um comentário

<< Home